ESPM oferece curso de Graduação em RI

A ESPM está disponibilizando para os estudantes de graduação em relações internacionais duas trilhas de especialização: em Relações com Investidores e em Relações Governamentais.

O Prof. Rodrigo Cintra, diretor de Internacionalização e responsável pela coordenação do curso de Graduação em Relações Internacionais da ESPM, observa que o curso procura formar “Diplomatas Corporativos”, com disciplinas voltadas para humanidades, marketing, pesquisa, economia, finanças, gestão e principalmente negócios. Continuar lendo

Intercâmbio ajuda na carreira e no desenvolvimento de habilidades

Edição do dia 14/12/2015

14/12/2015 11h36 – Atualizado em 14/12/2015 15h27

Conheça quatro jovens que já fizeram intercâmbio.
Saiba como essa experiência conta na hora de conseguir um emprego.

Sala de Emprego desta segunda-feira (14) fala sobre o sonho dos estudantes brasileiros de trabalhar e morar fora do país. Eles querem construir uma carreira e desenvolver habilidades. Conheça quatro jovens que já fizeram intercâmbio e saiba como essa experiência conta na hora de conseguir um emprego.

Alexia Pinheiro Cabral, Esther Fuentes e Julie Damame fazem faculdade de relações internacionais. Thais Buchipiguel cursa administração. Rodrigo Cintra é diretor de internacionalização da ESPM, faculdade que elas estudam.

“Aqui, a gente tem 50% dos alunos que acabam se envolvendo em intercâmbio ou de curta ou de longa duração, pelo menos uma semana fora eles acabam passando. É mais do que uma busca de emprego, é uma busca de carreira. A forma que a gente tem de pensar o mundo não dá pra ter uma experiência só nacional. A partir de um determinado nível dentro das empresas, você precisa efetivamente viver com outras culturas e com outros tipos de demanda”, relata Rodrigo.

Mais brasileiros estão dispostos a deixar o Brasil para abraçar uma oportunidade de trabalho no exterior. De acordo com pesquisa da Catho, o percentual de profissionais que aceitariam uma vaga no exterior passou de 75,9% em 2014 para 79,2% neste ano.

Segundo as estudantes, não adianta fazer aquele intercâmbio de escola do ensino médio, pois é o da faculdade que conta. Veja o depoimento delas.

Você tem que fazer o intercâmbio mais voltado para a área que você quer, com as matérias que vão te ajudar na sua carreira. Se você não tem inglês, você já é cortado imediatamente do processo. O espanhol é requerido, mas não chega a ser essencial e a terceira língua se torna diferencial se tiver relação com a empresa”
Alexia Pinheiro Cabral
Na minha entrevista de estágio, o meu chefe falava hebraico e me testou. Eu consegui o meu emprego na hora que ele me perguntou em hebraico e eu respondi para ele”
Thais Buchpigel
Tem vários motivos para se estudar fora: desenvolvimento profissional, pessoal e essa questão da crise é um ponto crítico, que faz a gente pensar duas vezes em ver os outros países como opção”
Esther Fuentes
Todo mundo indo para fora e vendo essas novas ideias criatividade abrindo seus horizontes. A gente consegue trazer coisas legais para o Brasil também
Julie Damame

O CEO da Catho, Eduardo Thuler, participou de um bate-papo aqui no site do JH e respondeu dúvidas sobre intercâmbio e carreiras. Veja no vídeo acima.

Continuar lendo

Especializada em marketing, ESPM abre espaço para cursos em novas áreas

Oferecido desde 2007, o curso de Relações Internacionais é um dos destaques entre as graduações da ESPM, que nasceu com foco na formação de Publicidade e Marketing. Outro resultado da diversificação de graduações da entidade, o curso de Sistemas de Informação em Comunicação e Gestão está na sua primeira turma. A graduação aborda a tecnologia da informação aplicada a entretenimento, jogos e desenvolvimento de aplicativos.

A graduação é a única do País nesse formato e foi inspirada em outras existentes em universidades estrangeiras. Entre as disciplinas estão Gerenciamento de Games e Desenvolvimento de Aplicativos.

“Formamos um profissional híbrido e completo, que trabalha na área de Tecnologia da Informação, ligada à Comunicação”, diz o coordenador do curso, Rodrigo Tafner. Ele garante que a área continuará sendo demandada nos próximos anos e que não será extinta como outras apostas de mercado promissor. “É uma das que mais recruta profissionais mundo afora.” A ESPM aposenta a sala comum e utiliza o laboratório em 80% das aulas e, nas demais, faz encontros em arquibancadas, com o professor no centro. 

Já a graduação de Relações Internacionais, segundo o coordenador Rodrigo Cintra, busca formar “diplomatas corporativos”, que atuam em multinacionais e empresas com amplo mercado. O curso oferece ainda disciplinas de relações governamentais e institucionais, já que as empresas criam áreas de relacionamento com o governo e entidades. 

Depoimento: Juliana Malvasi, analista sênior de RI

“Queria algo abrangente, escolhi RI porque tinha diversidade de matérias, desde aulas de Marketing até Política. O curso proporcionou esse leque mais aberto e estudei diferentes teorias. Eu me formei em 2013 e já atuo na área. A ESPM sempre ofereceu laboratórios atualizados, biblioteca vasta e aplicativos liberados para estudo. Só senti falta de palestras com pessoas do terceiro setor ou de áreas menos tradicionais. Há uma visão muito voltada para o mercado das grandes empresas.”

Publicado em: Eduação – O Estado de São Paulo, 17 de outubro de 2014.

Fonte: http://educacao.estadao.com.br/noticias/geral,especializada-em-marketing-espm-abre-espaco-para-cursos-em-novas-areas,1578524

Fim da austeridade na Europa pode dar prejuízos à Alemanha

A Alemanha corre o risco de, mais uma vez, pagar a conta da União Europeia (UE) com a decisão tomada na reunião do G-20, realizada em Moscou, na sexta-feira e no sábado, sobre a priorização do crescimento dos países em detrimento da política de austeridade.

Segundo especialistas ouvidos pelo DCI, a tensão política nos países europeus, gerada pela insatisfação da população com a política econômica adotada até agora, impulsionou os governos a adotar a mudança na postura, assumindo um grave risco para a economia europeia.

Continuar lendo

Para especialistas, crítica de Dilma a espionagem foi resposta à opinião pública brasileira

 Em seu discurso em Nova York, Dilma afirmou que os Estados Unidos violam os direitos humanos e as liberdades civis ao espionar governos e cidadãos pelo mundo –o governo dos EUA é acusado de espionar inclusive dados pessoais da presidente. Em resposta, Obama disse na assembleia que os EUA estariam revisando a maneira como coletam informações.O tom rígido adotado pela presidente Dilma Rousseff nesta terça-feira (24) em seu discurso de abertura da 68ª Assembleia Geral da ONU foi uma atitude digna de “chefe de Estado” e uma forma de mostrar ao povo brasileiro que o país é comandado por uma líder capaz de dar uma “resposta altiva” ao presidente dos Estados Unidos, Barack Obama. É o que dizem especialistas ouvidos pelo UOL.

Continuar lendo

Cotidiano político americano é claramente ligado à religião

Apesar de ser um Estado socialmente laico, o cotidiano político dos Estados Unidos é claramente ligado à religião, afirma Rodrigo Cintra, coordenador do curso de Relações Internacionais da ESPM. Cintra conversou com a âncora Caroline Nogueira. Confira a entrevista na íntegra.

Segunda-feira, 21 de janeiro de 2013 – 17h59

Após a reeleição, Obama adota linha de confronto

Presidente eleva o tom contra os republicanos em temas cruciais como o abismo fiscal e mudanças na saúde.

Oficialmente, Barack Obama dá início à sua nova gestão à frente da Presidência dos Estados Unidos neste domingo, dia 20, mas os desafios desse novo mandato já têm feito parte da rotina do democrata, que deve dedicar neste governo mais força a uma agenda própria do que às questões que antes o pautavam para a disputa da reeleição.

Tem de enfrentar urgentemente as discussões para desenrolar o imbróglio do abismo fiscal, evitando alcançar o teto dos gastos do governo. E ainda não conseguiu implementar as mudanças no sistema de saúde, cuja aprovação marcou o principal ganho de seu primeiro mandato.

Continuar lendo

Agências admitem inscrições de cursos de Humanas no Ciência sem Fronteiras

Mesmo com a decisão da Justiça, que suspendeu anteontem uma liminar que permitia a participação de universitários da área de Humanas no Ciência Sem Fronteiras (CsF), as agências de fomento responsáveis pelo programa ainda permitem que alunos de todas as áreas, incluindo Humanas, inscrevam-se no edital que teve seu prazo estendido para o dia 25 deste mês.


A decisão do Tribunal Regional Federal (TRF) da 5.ª Região não alterou o quadro de indefinição dos estudantes de Humanidades e também de universitários de Saúde que ainda criticam a falta de clareza na definição detalhada dos cursos que podem participar do programa. A crítica é focada em pelo menos duas das áreas consideradas prioritárias pelo CsF: Ciências da Saúde e Indústria Criativa.

Continuar lendo

Conferência Política Industrial em Contexto de Crise Internacional: avaliando estratégias

12/12/2012 – Conferência Política Industrial em Contexto de Crise Internacional: avaliando estratégias

 

 


Centro Brasileiro de Relações Internacionais (CEBRI) realizará, no dia 12 de Dezembro de 2012, em São Paulo, a Conferência Política Industrial em contexto de crise internacional: avaliando estratégias, com previsão de lançamento, na mesma oportunidade, de estudo desenvolvido sobre o mesmo tema.

O evento visa a discutir a correlação entre a implementação de medidas de proteção e de incentivos, o investimento direto estrangeiro e o desenvolvimento da indústria nacional em setores percebidos como estratégicos para a inovação e o desenvolvimento tecnológico do Brasil. Sua motivação decorre da tendência global observada a partir de 2008, com a deflagração da crise financeira internacional, de medidas de cunho protecionista.

A Conferência reunirá Luiz Augusto de Castro Neves (CEBRI)Rodrigo Cintra (ESPM/SP), Vera Thorstensen (FGV/SP), Lia Valls (IBRE/FGV)Maurício Canêdo Pinheiro (IBRE/FGV) – estes dois últimos responsáveis pelo desenvolvimento do estudo acima mencionado – e outros especialistas no tema.
Apoio:

Data: 12 de Dezembro de 2012, quarta-feira 
Horário: 8h às 13h15
Local: Auditório da ESPM/SP, localizado na Rua Dr. Álvaro Alvim, nº 123 – Vila Mariana/ São Paulo.

Não há estacionamento disponível no local.

INSCRIÇÕES: Site CEBRI
INFORMAÇÕES: Sylk Sauma ou Thainá Leite – (21) 2206 – 4418

Atenção! A inscrição é indispensável. Vagas limitadas.

 

eventos@cebri.org.br

 

 

 

http://www.cebri.org/cebri/cadastrarUsuario.do?funcao=detalharEvento&idEvento=461