Porque não quero ser deputado

Em 2006 Jaqueline Roriz foi gravada recebendo dinheiro de corrupção do esquema que ficou conhecido por “mensalão do DEM”, em Brasília. O vídeo que revela a ação foi divulgada apenas no começo de 2011, quando então Jaqueline Roriz já era deputada federal.

Diante disto, foi pedido ao Conselho de Ética (sic!!!) da Câmara a abertura de investigação, tendo por resultado a indicação de cassação da parlamentar por 11 deputados, contra 3 que a defenderam. Em seguida o processo foi encaminhado à Plenária. Dia 30 de agosto a Câmara dos Deputados do Brasil absolveu a deputada.

Continuar lendo

O Brasil não está pronto

Nas últimas semanas, o Conselho de Segurança da ONU aprovou uma resolução que permite a realização de ataques aéreos contra as forças de Muamar Kadhafi, ditador da Líbia. Já havia certa expectativa com relação à resolução,mas o que chama a atenção é a posição que o Brasil adotou: se absteve. Com frágil argumentação, o país mostra que não tema posição esperada para um membro efetivo do Conselho de Segurança. Continuar lendo

Déficit comercial com EUA será discutido com Barack Obama

São Paulo – Nesta semana, o governo brasileiro se prepara para receber o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, em sua primeira viagem ao País neste ano e o primeiro encontro com a presidente Dilma Rousseff em terras brasileiras. Mesmo com disputas comerciais pendentes e com resultados deficitários do saldo da balança comercial – quando importa mais que exporta – entre EUA e Brasil, questões comerciais podem ser tratadas, contudo mais no âmbito diplomático.

A classe média que não pensa como classe média

O Brasil está vivendo um momento de consolidação de tendências econômicas que aos poucos estão alterando de forma estrutural a divisão de rendas e a própria dinâmica econômica do país. Uma consequência direta deste processo é a alteração da estrutura sócio-política. Com isto, temos uma classe média cada vez maior, mas que não é capaz de agir como classe média, a não ser em termos de consumo.

Continuar lendo

Mudança na estratégia do escudo antimísseis é continuidade e não rompimento

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, declarou que cancelará o projeto do escudo antimísseis na Europa. Mais do que uma decisão de estratégia militar, ou mesmo um rompimento do governo Bush, isso consolida uma tendência mais profunda na posição que os Estados Unidos buscam desempenhar no mundo. De polo de poder, os Estados Unidos estão se tornando estabilizadores do sistema. Continuar lendo

O encontro da Unasul numa região que não se sabe região

A América Latina continua em busca de sua identidade, mas as diversas realidades que compõem essa quadro expressionista dificultam uma definição única ou mesmo minimamente completa. No final de agosto (2009) os presidentes dos países sul-americanos se encontraram em Bariloche, Argentina, por ocasião da cúpula da União das Nações Sul-Americanas (Unasul). O encontro foi relativamente rápido, porém o desgaste durante sua realização foi grande.

Continuar lendo

Quando o comércio cala a ética

O presidente brasileiro, Lula, recebeu uma visita do presidente Islam Abdiganivevich Karimov, do Uzbequistão. A visita em si não trás grandes novidades, sendo algo que faz parte do cotidiano do mundo diplomático. No entanto, uma análise do entorno do encontro, bem como de seus preparativos, mostra uma tendência contemporânea cada vez mais forte e “normal”: desde que o objetivo seja ampliar o comércio mundial, tudo o mais é relevado.

Continuar lendo

Geithner na China: entre o curto e o longo prazo

Timothy F. Geithner, Secretário do Tesouro dos Estados Unidos, tem o desafio de encaminhar uma das mais importantes incertezas na economia norte-america: irá a China continuar a financiar o déficit comercial dos EUA, comprando seus títulos de dívida externa? O tema é tão delicado que Geinthner irá, pessoalmente, conversar sobre este tema com o alto escalão do governo chinês, o que inclui o próprio presidente da China.

Continuar lendo