Obama venceu o segundo debate, de acordo com pesquisa da CNN

Pesquisa feita pela emissora de norte-americana CNN, após o debate, mostra que Barack Obama venceu a disputa desta terça-feira. Após uma postura muito criticada no encontro do dia 3 de outubro, o atual presidente adotou uma postura mais enfática, segundo Rodrigo Cintra, coordenador do curso de relações internacionais da ESPM.

Veja a entrevista concedida à ancora Carolina Facchina, na íntegra.


http://bandnewstv.band.uol.com.br/noticias/conteudo.asp?ID=625834&tc=mundo-obcmc-venceu-o-segundo-debcte-de-ccordo-com-pesquisc-dc-cnn

Entrevista com Rodrigo Cintra, CEO da Focus RI

O chefe do Departamento de Relações Internacionais & Country Studies da ESPM-SP e CEO da Focus RI, empresa de consultoria e assessoria em relações internacionais, Rodrigo Cintra, em entrevista ao Portal Mundo RI, falou sobre Internacionalização de Empresas, tema do curso que ministrará nos dias 23 e 24 de julho.

O próximo evento do Cursos Mundo RI ainda está com vagas abertas, para maiores informações acesse,
Cursos Mundo RI.

Apesar dos inúmeros incentivos à internacionalização de pequenas e médias empresas, tais como linhas de crédito específicas do BNDES, programas do SEBRAE, Projetos do Governo Federal e Governos Estaduais, falta preparo por parte dos empresários para conduzir com eficácia o processo de internacionalização, afirma Cintra, que também descreveu o perfil da empresas que começam a buscar sua inserção internacional.

MundoRI – Qual razão do foco do curso nas pequenas e médias empresas?

Cintra – As grandes empresas geralmente apresentam uma atuação mundial, com divisão dos mercados internacionais entre diversas plantas. No caso das pequenas e médias, a atuação internacional apresenta outros tipos de desafios. A prospecção dos mercados e as estratégias possíveis de entrada são diferentes. A realidade das pequenas e médias empresas é de escassez de recursos para investimentos em abertura de mercados internacionais, e isso deve ser considerado.

MundoRI – Considerando que a boa fase econômica vivida pelo brasil se deve, em grande parte, ao mercado interno, por que internacionalizar?

Cintra – Internacionalizar uma empresa é mais do que abrir novos mercados (ainda que este objetivo também deva ser considerado). A presença em mercados mundiais permite à empresa aprimorar seus processos produtivos, ganhar escala, ter contato com concorrentes e novas tendências, entre outras.

MundoRI – Os empresários brasileiros já entendem essa necessidade? E estão preparados para os desafios da internacionalização?

Cintra – Em geral o que se percebe é que os empresários já entenderam a necessidade de internacionalização, porém ainda não sabem como fazer isso. De coisas mais simples como dominar línguas estrangeiras (como inglês e espanhol) a outras mais complexas como os padrões de negociação e os modelos possíveis de internacionalização ainda carecem de mais atenção.

MundoRI – Quais as maiores dificuldades?

Cintra -Talvez uma das maiores dificuldades num processo de internacionalização é o processo de comunicação. Entender o que efetivamente a outra parte quer. Nós tendemos a projetar nossa visão do negócio para o nível internacional, replicando a experiência (geralmente bem sucedida) que temos no Brasil, e não conseguimos entender porque ela não funciona. Cada cultura tem um padrão de negociação, de compreensão do negócio. É preciso entender essa questão para que se possa pensar se efetivamente estamos olhando para o melhor mercado.

MundoRI – Qual a importância de um profissional especializado nesta área?

Cintra – O profissional qualificado é capaz de desenvolver uma estratégia de inserção internacional que efetivamente seja viável. Internacionalizar não é vender para fora do Brasil. O tempo da negociação, do negócio em si, é maior. Existem várias estratégias possíveis que variam em dois eixos: tempo de retorno e risco. O mercado internacional apresenta lógicas nesses eixos que são muito diferentes das encontradas no mercado brasileiro. Nem sempre um bom estrategista comercial brasileiro será um bom profissional na hora de internacionalizar uma empresa. 

MundoRI – Qual o perfil das empresas brasileiras que já cuidam de sua inserção no mercado global?

Cintra – Em geral são as empresas de grande porte. As pequenas e médias empresas ainda estão no começo. Mas só se preocupam com as vendas. Marca, contato com consumidor, compreensão de tendências internacionais são algumas das coisas que deverão ser cuidadas, de outra maneira, é muito difícil se manter no mercado internacional sem uma crescente deterioração das condições comerciais. 

MundoRI – Empresas de quais setores estão buscando a internacionalização?

Cintra -No caso das pequenas e médias empresas, o que se vê é que aquelas que produzem produtos específicos, bem “brasileiros” são as primeiras a se aventurarem no mercado internacional. As demais costumam ter medo da concorrência. É a idéia de que os chineses fazem mais barato que nós. Mas há condição para empresas de manufaturados também buscarem o mercado internacional, o que é necessário é uma boa estratégia. Algumas empresas de serviços começam também a se envolver com a internacionalização.

Rodrigo Cintra é CEO da Focus RI e Chefe do Departamento de Relações Internacionais & Country Studies da ESPM-SP. Doutor em Relações Internacionais pela UNB e Pós-Doutor em indústrias Criativas e Competitividade Territorial pelo Instituto Universitário de Lisboa, é também membro do conselho consultivo da Câmara de Comércio Argentino Brasileira, onde foi Vice-Presidente da Diretoria Executiva no triênio 2004-2006 e Diretor de Pesquisa no triênio 2001-2003.

Fonte: http://mundori.com/home/view.asp?paNoticia=2223 (13/7/2011)

20 anos do Mercosul

CNT JORNAL (SP) • REPORTAGEM • 28/3/2011 • 22:00:00 • CNT

Comércio entre países do Mercosul cresceu muito, mas o bloco ainda precisa avançar em outras áreas

Vendas brasileiras para o Mercosul cresceram mais do que a média das nossas exportações nos últimos 20 anos. Em 2010 somaram U$S 22 bilhões, sucesso no setor econômico que não se repete em outras áreas do bloco.

Visita de Obama traz avanços para o comércio entre Brasil e EUA

A concretização de acordos como o Tratado de Cooperação Econômica e Comercial (Teca) e o anúncio do Eximbank americano do financiamento de US$ 1 bilhão para investimentos no pré-sal foram os grandes destaques da visita ao país do presidente dos EUA, Barack Obama, segundo analistas ouvidos pelo BRASIL ECONÔMICO. O Teca pode abrir espaço para redução das barreiras técnicas, um dos itens que mais atrapalham o comércio bilateral. Os avanços deixaram em segundo plano a sinalização de apoio dada por Obama à reivindicação de uma vaga para o Brasil no Conselho de Segurança da ONU, vista como “protocolar”.

Continuar lendo

Obama tenta recuperar imagem ruim deixada por Bush

Em apenas dois dias, a comitiva americana conseguiu montar uma agenda para o presidente Barack Obama no Brasil carregada de simbolismos. A troca da sisuda São Paulo pelo Rio de Janeiro; o discurso ao “povo brasileiro” e as boas-vindas à nova presidente do país: mensagens que pontuam o desejo de uma relação estratégica e amigável com o maior representante da América Latina, apontam especialistas brasileiros e americanos ouvidos pelo R7.

Continuar lendo

Brasil e EUA devem reaquecer relações nos próximos anos

Em entrevista ao Bandnews TV, o chefe do departamento de Relações Internacionais da ESPM, Rodrigo Cintra, reiterou a importância da visita de Obama ao país, mas esclareceu que os possíveis acordos comerciais devem surtir efeito somente a médio prazo.

BandNews

Data: 19/03/2011 – 9h30 (com reprises ao longo do dia)

http://bandnewstv.band.com.br/conteudo.asp?ID=448941

Republicação: http://noticias.uol.com.br/ultnot/multi/?hashId=opinio-acordos-devem-surtir-efeito-a-mdio-prazo-040298336AE4C17327&mediaId=9789531

 

Visita de Barack Obama ao Brasil

Jornal Eldorado Primeira Edilão

Apresentação: Vanessa di Sevo

Data: 18 de março de 2011 – 8h35

Tema: vista do presidente dos EUA Barack Obama ao Brasil e impactos comerciais

Entrevistado: Rodrigo Cintra

http://int.territorioeldorado.limao.com.br/eldorado/audios!getAudios.action?idPrograma=113

 

RÁDIO ELDORADO (SP) • Jornal Eldorado 1aED • 18/3/2011
Professor fala sobre oportunidades na visita de Barack Obama ao Brasil

O presidente Barack Obama chega ao Brasil e as expectativas de oportunidades econômicas aumentam. O presidente não fará mais o discurso que seria feito na Cinelândia. Para falar sobre a viagem de Obama, o professor de Relações Internacionais da ESPM, Rodrigo Cintra, concede entrevista ao Jornal Eldorado.